ASAS DO DESEJO

O tempo pra confessar. Tempo de chover. Chovendo está. Tempo que atravessa o corpo e mata-o, é o limite. Mas é o tempo. E em espaços dividimos o tempo.
Hoje tava voltando pra casa ouvindo SRV no talo. Tudo no talo. Até silêncio no talo - quando silêncio.
Enfim, eu, chuva, volante, SRV e tudo no talo, até a chuva. Quarenta por hora, rua estreita, sexta-feira, pra quê?
Acabou um bluesão histriônico debulhador de setecentas dragonas matracas do inferno. Acabou.
Então porra,

então começou Little Wing.
Nos primeiros acordes percebi que só relaxei em 2008, de fato, naquele momento. 40km/h, chuva, SRV no talo e um insight idiota. Aumentei o volume e desacelerei até dar a seta pra encostar. Clique no freio-de-mão e fechei os olhos. Uma atrás da outra, brother.

Então, é assim que é Little Wing?
Já ouvi duzentilhões de vezes em inúmeras versões e condições, mas hoje eu entendi mais um bocado de coisas no meio das palhetadas do texano. Uma atrás da outra brother.
Ainda estou com asas. O mais importante de possuí-las é não saber como usar ou onde pousar.
É não saber ser outra coisa senão um momento.

Um comentário:

disse...

que post muito bom. a foto tá perfeita tbm.
SRV? q é?
little wing é foda. pessoas me perguntam: pq o nick 'asinhas'? e eu nem sei responder. faz tanto tempo já. e a verdade é que 'explicada', traduzida, nao faz sentido. nem gosto tantassim de hendrix. acho que nem gostaria nada nao fosse littlewing.


e a cauks só me chama de littlewing, até por telefone, acho o maior barato. with a circus mind e tal. é uma definição.

e asas do desejo é um filme muito punk, que quero muito ter o dvd, pq qdo quer o ww chuta todas as bundas.

bjo, bom 2008 pra nóis.