BOSTATRONICS - merdow and urinow feelings


A minha velha fixação por banheiros antigos, contemporâneos, residenciais, públicos (esses sim!), extratemporâneos, bisexuais, pansexuais, homo, heteros e afins, de buraquinho, de buracão, de posto de gasolina, de buteco de esquina, de fundo de quintal, de início de quintal, de lado, de frente, de costas, merdow, urinow, de lanchonete da moda, de point night balada típico de fotoblog, de escola e principalmente, as opções japonesas para um descomer confortável, eletrônico e estrovengo.
Pelos meus incansáveis estudos sobre o assunto, é nítido que esse modelo encontrado num restaurante pop, bom e barato da cidade é dos antigos, coisa de 5 anos atrás. Eu nunca sento nisso, mas já sentei e já tive um em casa. A sensação é muito próxima de sentar-se numa frigideira morna sem fundo. Alguém com teor e temor tecnológico (sem muita lógica) quer fritar bundas alheias pelo mundo. Esse alguém, um engenheiro ou designer maluco, nerd e cagão cansou de congelar a bunda nas modorrentas e comuns tampas de madeira ou plástico. Sim, no inverno japonês, se marcar, a bunda gruda no gelo.
Detalhe para o controle de bidê ao lado do assento. Cuidado, um caninho surge do nada acoplado à estrovenga cocozeira e emite agüinha no loló do descomedor incauto e a posteriori, assustado pracaray. Não nunca acionei nada disso sentado. Mas fucei na parada e vi a porcaria que ela faz na sua vida.
O mais assustador, sem dúvida, é o fio de eletricidade que se liga à tampa. Se o designer da bostatrônica tivesse um pouco de bom senso e menos maldade, faria a ligação elétrica a partir da traseira do assento maléfico.
Depois de comer e resfatelar-se, depois da siesta, cagar é tudo de bom. Mas muita hora nessa calma. Ao deparar-se com tal máquina de sincero pavor, não se apavore, levante a tampa e o assento, pegue muito papel higiênico, limpe e forre a louça do vaso como se fez no século 20 inteirinho. Essa coisa pós-moderna de cu quente é para os pós-modernos de cu quente. No século 21, mantenha seu cu cool.

2 comentários:

Leela disse...

Tá pronto pro clichê? Então, como pude ficar tanto tempo sem vir aqui. Eu ri alto e quase acordei outrem, assim às 6:40 da manhã.

Leela disse...

É, era pra ser uma pergunta aquela lá.