Marcha da Maconha

Os caras bons de seda e pilão estavam bem loucos querendo fazer uma marcha pelo cigarrinho de carnaval.
Não vejo motivo para tal alarde e grito. A coisa anda nas bocas e surdinas de qualquer lugar menos afoito e muito silencioso. Um disco dos Mutantes sempre cai bem, então há som, sem silêncio.

O mundo já está bem fumadão com tanto CO2 pela atmosfera.
Tá todo mundo louco, oba. A canabis está nas entranhas da massa consistente da 3a. rocha do sistema solar. O que era azul está ficando verde e dichavado.
Ciclones, vulcões milenares voltando à tona (à tona mesmo!), terremotos, países riscados do mapa, populações inteiras dizimadas por uma natureza furiosa.
Mas ela devia estar calma porque o mundo tá doidão. E ainda os caras querem marchar e marchar.

Marcha é coisa de milico e milico bate em maconheiro. A contradição me parece óbvia.
Sem marcha por isso ou aquilo. Não foi assim que Bob Dylan ensinou.

Agora mesmo larguei a Folha online e corri pra cá pra perguntar se alguma dessas manchetes acima vale a pena ser considerada para uma leitura. Vale?

Gosto do mundo doidão porque é assim que a gente alimenta um blogue e dois hemisférios de massa cinzenta.
Gosto do mundo doidão porque essa é a minha força da natureza: fofocar sobre tudo, até sobre o que nunca existiu.

Com tanta bobagem, só me resta naninha.
Besos.

PS. Sobre a foto do Rio Tenryu, abaixo.
Esse rio margeia um dos maiores pólos industriais do Japão: Hamamatsu, Iwata, Ryuyo, Tenryu City, Hamakita e Toyoda cho. Nessas margens estão concentradas industrias de autopeças, fibras de vidro, Apollo Piano, Sony, Meiwa, Hokuto, U Shin. Multi-nacionais japonesas com milhares de funcionários pelo mundo.
O grande lance é que o rio é limpo. De suas águas saem os canais de irrigação que atravessam quilômetros para os arrozais de subsistência, peça chave para o orgulho e auto-sustentação em arroz do povo japonês.

2 comentários:

rnt disse...

tah todo mundo loco, ô-ba! :)
mazein, limpo. um rio cheio dessas cousas nos arredores e limpo. bem igualzinho aqui.
:/

Dani (ela) disse...

doidão tá o folha!

exemplo de desenvolvimento sustentável... é assim que chamam, não?

:-)