100 anos miss

Sempre fui alheio a comemorações, todas, qualquer uma, as óbvias e as inusitadas. Tive uma vez uma festa de aniversário surpresa, não lembro direito, mas já era adolescente e na verdade tenho vagas recordações daquele dia.
Não, ano-novo virou um ritual, nenhuma novidade. Amanhã é dia dois e só.
Mas pensa bem, não sei bem onde e pra que, tá todo mundo comemorando os 100 anos da imigração japonesa no Brasil. O tsunami da mídia já passou, o navio chegou em abril e os japas já desembarcaram em Santos pela centésima vez.
Em 2033 eu comemoro os 100 anos da minha família no Brasil. Se estiver vivo até lá.
Teve festinha com o imperador japonês no meio da brazucada. Teve o principe herdeiro homenageado. Revistas com matéria de capa. Samba, fogos, missa, discursos. Sushi e farofa pra todo mundo. Juro, não saí de casa.
O que não entendi é essa profusão de concurso de miss. Tem a Miss Centenário Brasil-Japão do Japão. Tem a Miss Centenário Brasil-Japão do Brasil e tem a Miss Nikkei Centenário, no Japão.
Deve ter mais alguma e não percebi. Ai ai.

Nenhum comentário: