Los Day by day





O preconceito, o racismo, o diferencismo está aí, sirvam-se. Dê-me um hipócrita e te dou um homem. Quadrúpede não é hipócrita, árvore não é hipócrita, pedra também não. A coisa não é mineral, vegetal ou animal, a coisa toda é racional e pré-histórica. Não sei quem riu primeiro de quem, se o macaco bípede do quadrúpede ou vice-versa, se o pelado do peludo, se o quase-homem do homem. E disse olha, não é com você.
A diferença faz a piada, o nervosismo, a putidão (de putez, puto mesmo). Ser rei em terra de cego é a mácssima utopia da diferença como fator de dominação e rigor moral. Somos diferentes e somos iguais, eis a sacanagem dos direitos humanos. Acho que não seria tão sacana assim se fossem os esquerdos humanos.
Mas somos todos qualquer coisa diante dos olhos de todos nós. Nunca ninguém disse que ia ser fácil conviver na parte seca do planeta. Nos importamos mais com as diferenças que com as igualdades e elas estão nos olhos e não no invisível aos olhos.
A gente só vê o que quer e é isso, é esse o lance todo.

Nenhum comentário: