Minas e Manos



Trofeu na mao, hora de discurso.

Obscuro momento de transcender a agorafobia e fazer historia. Deixar um bilhete feito Getulio Vargas. Depois criar uma fundacao com o meu nome. Ficar citado foreva como o neutro, o nada, cloro inodoro incolor anador. Bum e nao boto o cano frio de um trezoitao na tempora por nada desse mundo. Nem no peito, meu Jesuscristinho, nem pela historia e sua entrada a pontapes.

Titia Batata nao acha isso e despejou petalas pelo meu caminho, ao redor, na minha paisagem. Agradeco a citacao ao Premio Dardos e junto a ele, veio a condicao de citar toda essa gente que faz a gente entender e satisfazer-se com as idas e vindas da humanidade: blogueiros.

Os blogueiros seriam uma especie em extincao se nao fossem pacientes e, paradoxalmente, teimosos.

Sem mais filosofia. Tenho um pouco mais de 15 links na lista de minas e manos, os brothers. Mas tenho quase isso ou mais que isso, tenho uma lista de gente muito afim de acertar o passo e consertar um tequinho de ceu e terra atraves da palavra & imagem, do som e do sonho. Sao As Minas e os Manos aqui do lado. Todos. Juntem essas cabecas e coracoes e ganhe um infinito. Infinitao, meu chapa.

Nenhum comentário: