Insone

A insonia e' uma mula-sem-cerebro. E' a grande sacanagem do stress, da vertigem burguesa por uma vida melhorzinha. Na insonia esta o segredo da vida idiota do conto do vigario do bom salario, do sofa confortavel, do espetaculo das intemperies do lado de fora da janela. E chove a cantaros, baldes, sensacoes.
Pra quem costuma dormir todas as boas horas de uma noite, a pessoa que sofre de insonia e' uma praga estranha a ser desvendada.
A grande pergunta e' o que se passa na cabeca desse solitario amante da escuridao dos zumbis?
O que sobra da escuridao e do zumbi e' a solidao, meu caro dorminhoco. E nela esta a formula para tentar voltar a dormir depois de sentir-se um bife e virar de um lado a outro da cama-frigideira. As quatro paginas do livro de nada valeram, nem o gibi, o Laerte, Asterix ou Mafalda. E chega de Maracugina ou camomila.
Eu sei o motivo da minha insonia. Essa e' a pior parte porque o que me resta e' tentar salvar um pouco da humanidade daqueles escrotos que trabalham comigo enquanto estou acordadao no vespertino e proletario horario dos vivos.
No fundo, no cerne do fundo do meu indelevel umbigo, eu quero que todos eles vao se fuder. E que me abandonem na escuridao e me deixem bocejar em paz como um cachorro feliz na varanda.
Em tempo, sao 3:46 da madruga e correndo.

Um comentário:

Kenia Mello disse...

Ah, Nei, insônia é uma merda messmo. Tenta um banho morninho e um copo de leite idem depois. Às vezes ajuda. (Em último caso, tomo um anti-histamínio).

Beijo.