Mafalda morta?


Qua, 26 Nov
México, 26 nov (EFE).- O artista argentino Quino assegurou hoje no México que nunca desenhou a morte de sua personagem mais famosa, Mafalda, em referência a rumores de uma publicação em que ela teria sido atropelada.
"É uma criação exclusivamente mexicana, eu não sei quem a inventou", disse.
"Essa lenda do caminhão de sopa - porque há várias versões, outra diz que foi um carro de Polícia - nasceu aqui no México (...) eu jamais desenhei isso", explicou.
Mesmo assim, assegurou que não voltaria a desenhar Mafalda agora porque, segundo ele, os jovens de hoje estão desiludidos e não querem mudar o mundo para melhor, ao contrário da década de 1970, quando nasceu a personagem.
"No mundo, os problemas acontecem em espiral, nunca da mesma forma. A época em que eu fazia Mafalda não se repete, (...) toda a juventude tinha ideais políticos para começar, e achávamos, com os Beatles, o Che Guevara, o papa e o maio francês de 68, que o mundo estava mudando para melhor", frisou.
O desenhista admitiu que Mafalda segue "muito viva" para as pessoas, que encontram nela a esperança perdida, o que o deixa muito feliz.

Deu no Yahoo! Noticias

5 comentários:

Pan Box disse...

Os jovens sempre foram os mesmos, o Quino é que era um iludido.

Kenia Mello disse...

É inegável a cara desiludida e individualista dos tempos que vivemos, a nossa geração, hoje quarentona, ainda queria mudar o mundo. Os ares são outros mesmo.
Beijo.

Anônimo disse...

Nao dear Pan, Quino E' um iludido porque pode ser.

A geracao de maio 68 ate a geracao dos anos 80 ainda podia se iludir.

Eu diria que ate James Dean foi um iludido, ate mesmo um ilusor.

Hoje esta facil, ate a ilusao. Nem isso pode ser romantico, nem a ilusao atrai.

Laerte disse...

O Quino foi a minha motivação (e chupação) principal pra decidir fazer quadrinhos.
Li Mafaldas em 68.

Pan Box disse...

Assim como ele pode/podia ser iludido, todo mundo também pode.
A diferença é que ele colocou a ilusão dele para fora na homônima Mafalda, tentando mudar alguma coisa. E tentativas são sempre válidas.


Mas ilusões em geral nunca foram um atrativo pra mim, mas a Mafaldinha é bacana