Aquiles - Ultimo Trem (5 de 5)

- To indo pro Brasil nesse sabado, my brother.
De feliz, ja bastava a frase e veio incluida a cara de satisfacao, o tom da plenitude, quase nirvana em tempos de nano-robotica.
- Hoje e' meu ultimo dia aqui nesse inferno - Aquiles parecia o proprio Buda, quase flutuando de tesao.
Ele marcou encontro com o cara-que-apanha-da-Corna na estacao de Hamamatsu, perto da escada rolante. Foram para o banquinho bem perto do posto policial embaixo do Forte Building.
- Pra eu nao encher o cara de sopapo, mano. Ai eu disse pro cara que queria 20 mil dolares ou ele nao voltava mais pro Brasil. Puxei umas xerox que pedi la pros policia no Brasil, tenho meus contatos, os colegas de farda levantaram a ficha do cara-que-apanha-da-Corna, residencia, rg, cic, tudo. Com aquilo na mao, ele tremeu. Eu falei que o Banco do Brasil era ali, era so a gente atravessar a praca, entrar no Act City e pegar a grana. Ele falou que era tudo que ele tinha. Eu respondi que a minha familia era tudo que eu tinha e ele me sacaneou. Ele falou que aquilo era chantagem e que iria me denunciar ali na delegacia, eu disse certo, vai la, mas me diz agora como fala chantagem em japones e voce pode me denunciar, fico em cana, me fodo, mas voce nao volta mais. Vai, filho da puta, resolve.
- Posso responder depois...
- Nem fudendo, cara. Agora ou a gente entra naquele posto policial agora e eu te denuncio por invasao de residencia e estupro, tem tua impressao digital na minha casa toda! Na minha cama! Ou vai ou racha, caralho!
Rachou. Aquiles voltou para o Brasil e fez a faculdade de direito com a grana. Deixou a mulher no Japao e nunca mais ouvi falar de ninguem, nem da Corna, do Ricardao ou Nice. Quem me falou foi a tia da Nice, que nesses dias ia ser o baile de formatura de Aquiles.

3 comentários:

rnt disse...

O_o
mano, que história boua.

rnt disse...

sem contar que "Ele falou que era tudo que ele tinha. Eu respondi que a minha familia era tudo que eu tinha e ele me sacaneou.", putz, arrasou.

Kenia Mello disse...

Confesso que esperava sangue...
Beijos.