My Favorite Things - e tambem nem tanto

Instalei um cd player no carrimnovim que tambem toca mp3. Bacana, pensei, agora faco uns cinco cds com trocentas musicas e nunca mais fica aquela zona de cds espalhados no banco de tras.
A zona no banco de tras, nevermoa, mas a cachola comeca a transbordar de infelicidade e insatisfacao com o que gravar. Sao muitas opcoes e infelizmente, me deparei com uma incognita que esperava que nunca ia chegar: Quais sao as minhas musicas favoritas?
Gravei tres cds com um total de 450 musicas e detesto metade daquilo tudo. Sobram duzentas e acho tudo muito enjoativo.
Na verdade nao detesto a metade. E' que nao sao circunstanciais. As circunstancias e' que fazem a trilha sonora, pelo menos na vida real. Nao da para simular a surpresa aleatoria de uma radio fm com 450 cancoes saidas do seu personal computer. Soa aos primeiros discos do Lenny Kravitz, onde ele gravava todos os instrumentos e tudo ficava muito pessoal, sem surpresa, sem o timming de outros musicos. A mesma expressao pessoal na melodia, ritmo e harmonia. Tudo muito chato e redundante.
Quando um musico ou uma banda grava um cd e escolhe junto ao produtor a ordem das faixas, volume de voz, instrumentacao etc, ele escolhe pensando no ouvinte e isso deve ser respeitado e absorvido como o fetiche que uma capa de disco contem - se e' que ainda contem.
Nao cito os discos conceituais, pois isso nao cabe mais no mercado fonografico de hoje em dia. Ou cabe, as pessoas ate querem, mas o capitalismo das gravadoras, nao. Talvez o ultimo dos discos conceituais tenha sido o do Prince na fase sem-nome. Fase ruim, mas mesmo assim, o maluco ainda tentava criar um conceito sonoro em varias cancoes juntas, a ideia unificada dentro de um cd.
Eu lembro que gravei My Favorite Things nas versoes de Sara Vaughn e John Coltrane, este, ao vivo no Village Vanguard e numa gravacao em estudio com um dos melhores times de musicos formados para um disco: John Coltrane (sax soprano), McCoy Tyner (piano), Steve Davis (baixo) e Elvin Jones (bateria). Acho que so perde pro Miles Davis Quintet.
Mas onde estao as 3 versoes de My Favorite Things no meio de 450 musicas?
Fica mais facil encontra-la num cd jogado no banco de tras do carro do que pular faixas apertando botoes enquanto a paisagem (as circunstancias, porque nao?) pedem sua trilha sonora na cara e coragem do agora/ja/aqui/saco.
Acabei engolido pela ligeira oligofrenia da alta tecnologia e tudo me parece um grande redemoinho num ralo de pia surdo-mudo. Aqui dentro e ao redor.
Sorria, o caos e' prazeiroso.

Nenhum comentário: