Mafalda morta?


Qua, 26 Nov
México, 26 nov (EFE).- O artista argentino Quino assegurou hoje no México que nunca desenhou a morte de sua personagem mais famosa, Mafalda, em referência a rumores de uma publicação em que ela teria sido atropelada.
"É uma criação exclusivamente mexicana, eu não sei quem a inventou", disse.
"Essa lenda do caminhão de sopa - porque há várias versões, outra diz que foi um carro de Polícia - nasceu aqui no México (...) eu jamais desenhei isso", explicou.
Mesmo assim, assegurou que não voltaria a desenhar Mafalda agora porque, segundo ele, os jovens de hoje estão desiludidos e não querem mudar o mundo para melhor, ao contrário da década de 1970, quando nasceu a personagem.
"No mundo, os problemas acontecem em espiral, nunca da mesma forma. A época em que eu fazia Mafalda não se repete, (...) toda a juventude tinha ideais políticos para começar, e achávamos, com os Beatles, o Che Guevara, o papa e o maio francês de 68, que o mundo estava mudando para melhor", frisou.
O desenhista admitiu que Mafalda segue "muito viva" para as pessoas, que encontram nela a esperança perdida, o que o deixa muito feliz.

Deu no Yahoo! Noticias

Efeito-defeito

Nada como um bom virus de gripe pra deixar a gente de bem com o mundo.
A gente quer que todo mundo fique bem consigo mesmo para que possam cuidar da gente, nem que seja um olhar, palavras doces, sutilezas e oracoes.
A gente somos inutil.
Mas passa, logo passa e a gente sai chutando balde, atirando pros lados, cuspindo em anoes.

Sabe cume', podre por podre, sou mais o meu que o seu.

Pela continuacao do blog do Laerte

O suculento da obra subindo andaime a andaime. E sobe porque rolling blog do um ao vinte e sete (1:27) e mais adendos e contemporaneos.
Todo o absurdo e sutileza da cachola doce do maior cartunista desenhista e roteirista da minha vidinha infiel.
Hoje amigo e confidente. Inconfidente blogueiro.
Laerte Coutinho tem mais pra fazer a gente desejar o mais, o menos, divisao e multiplicacao.
Explode - como sempre - e estilhaca a gente.
Nao fica so nessa historinha nao, Lama.

Fotos que eu gosto de bater

Na verdade, esse predio nao existe mais ha uns 2 anos. Foi demolido e nao sei o que construiram em cima. Cao come cao, bicho.

Hall's de cereja

Ta mais facil ganhar um punhado de polvora que acucar e isso nao e' apenas em Pindorama.
Tem gente que pega estrada e nao confere pneu, freio, bolso, sorriso e sono.
Venho aqui todo dia dizer qualquer coisa.
O sol e tudo mais ao redor dao uma boa cancao.
As tecnologias recentes e a vanguarda da prateleira sao sinais de status ate a proxima temporada.
Um mp3 player ja rendeu uma trepada algum dia em algum lugar.
Carros estacionados, em movimento, fotos, propaganda, sempre deixam alguem mais gostosao.
Carros, nao minivans de entregar bijouterias, madame.
Algumas pessoas podem ficar muito felizes porque tem uma lupa pelo prazer de te-las ou porque amam um inseto.
Alguns inseto, na tela do pc, por exemplo, so na ponta do dedo e depois limpo-o na costura lateral da calca. Um nojo.
Uma autarquia japonesa decretou que importacao de Hall's de cereja esta proibida enquanto hover aquela quantidade x de corante vermelho.
Mas senhores, e' o melhor Hall's do mundo.

Mirdia

Faz um mes que nao assisto nada da tv brasileira. Nada. Isso me torna menos brasileiro.
A sensacao de ser menos brasileiro nao e' melhor ou pior, e' diferente e nao incomoda.

Ja deixei de frequentar uma loja de produtos brasileiros por causa desse dialogo entre eu e o gerente, num papo informal:
- Para mim o Brasil esta virando uma realidade cada vez mais distante - eu.
- Entao porque voce compra a Veja? - ele.
Nunca mais entrei na pocilga ufanista.
E olha que a Veja com eles e' dois dolares mais cara, uns 250 yenes.

Odeio patriotas de todas as formas e cores. Patriotas de olimpiadas sao os piores. Os de Copa do Mundo, bem, eu me odeio em Copas do Mundo.

Eu nao sei a opiniao das sobrancelhas do William Bonner. Isso me redime da culpa da quase unanimidade nacional.
Tem a Patricia Poeta nos domingos e aquele bundao descomunal. Nao, o bundao nao e' o Zeca.

Nao, nao tem outras emissoras de tv. Tem?

Nem os Jeovas batem mais na minha porta. Virei um crustaceo com olho magico e uma garrafa de Cointreau.

Inverno, cafe preto + Cointreau e o meu amor: Que se dane o verao.

Cafezim

Um cafezim pra ela. E pra todo mundo, dear Kenia.

SACO

Ecologia e mico-leao-dourado ja encheram o saco. Tem orca doente, com a barbatana de cima tombada pro lado, meio brocha com o derretimento da calota polar. Tem pinguim e canarinho e pintaroxo. Tudo viado.

Tem a vitoria do Obama. Tem indonesiano comemorando como se fosse um gol. Tem azerbajano gritando gol de Obama. Tem brasileiro que acredita.
Gente, o cara e' americano, presidente americano, tem o botao, a ONU e o FMI em casa. Tem Elvis, a casa branca e uma sala oval. Eu te garanto, ele nao assiste football com os pes.

Tem tantos crimes que uns sao hediondos e outros sao espetaculares.

Tem desempregado brasileiro idiota recusando emprego no Japao com a grande onda de desemprego na praia de todos nos e muito, mas muito mais gente sem fitness, cada vez mais homeless.
Teve um que foi ao Brasil e abriu uma vaga. Ontem veio um outro e disse sabe o que?
- Vou consultar a minha esposa.
Morre, mane.

Tem motorista que desacelera, pisa no freio, entra na esquina e nao da a seta. Entao da a bunda, seu torto.

Los day by day


Fotos que eu gosto de bater

Carpas famintas.

Sarava

Tem duas novelas com nomes de paises, ambos asiaticos, sendo que os 100 anos de Imigracao e' uma festa com os japoneses, ou seja, tres cajadadas num coelho so.
O maximo que fiz nessa festa centenaria foi comprar as moedas e selos comemorativos, o que nao quer dizer nada, na hora do aperto, torro tudo.
Alias, com dois selos mandei um postal pra Budapeste e a carta nao chegou la. Ou nao saiu daqui, sei la.
Numa das novelas tem um atorzinho bem ruim que saiu por motivos estranhos e de saude. Era o protagonista. Ja vi isso acontecer com o Sergio Cardoso, que lugubre e tetrico, era cataleptico e foi encontrado revirado, dias depois, no caixao. Depois foi o Jardel Filho que fazia um papel bacana e par romantico com a Irene Ravache, mas morreu no comeco da trama.
Ambos, Sergio e Jardel, sao nomes de salas de teatro. O mocinho contemporaneo, acho, nunca subiu num palco.
O pais ainda tem novela e ainda se preocupa com essas coisas. Se isso e' legal, nao sei, mas sarava, olha o estado cataleptico do teatro brasileiro.

Aqui no Japao o teatro e' terapia-ocupacional-pra-nao-morrer-de-tedio-no-final-de-semana. O cara vai la, faz um curso fuleiro, uns exercicios fubecas, laboratorios nulos, faz uma peca suspeita e diz sou ator.
Eu fiz um curso fuleiro, fubeca, nulo e nao sou ator, nunca fui, nem quero ser. Escrevi duas pecas e nada, sem grana, nada. Nem ongs, nem os donos de lojas de produtos brasileiros estao interessados em bancar um texto de Plinio Marcos, por exemplo - imagine.
Ou seja, se nao sou ator, nem autor posso ser. Entao meto a boca. Sarava e vade-retro teatro-brasileiro-no-Japao.

Alias, pra que plateia? Sabe o autor que mais vende aqui? A tal Zibia. Sarava mesmo.

Sem FOLego

HojeGracasADeuse'QuintaFeiraEAmanhaFinalmenteAconteceA
SextaFeiraEAVidaTaoArduaNessesDiasDeFaltaDeIdentidade
AcabaNumFinalDeSemanaOndeEuTuEleNosVosElesVoltamos
ASerTudoOQueAGenteSempreQuisQueE'IssoMesmoOuSeja
OMilimetroMinimoDoEgoMaisProfundoQueOuviDizerQueA
GenteTemNaHistoriaDoVDeVinganca.

Ufa.

Los day by day

Eu nao acredito na democracia americana enquanto eles tiverem os botoes que destroem o planeta milhares de vezes. Eu nao acredito que qualquer presidente americano, seja ele negro, sardento, cristao, democrata, republicano, pagao, muculmano, mulher, gay, cowboy ou yuppie, va resolver a fome e a destruicao homem a homem na Africa, isso sim, pior que o desdem sobre as vitimas do Katrina ou da crise imobiliario-financeira.
Eu acredito no jazz, em Hollywood, no rock'n'roll, Woody Allen, Gore Vidal, Will Eisner, Microsoft, Apple, James Brown, Basquiat, beatniks, Andy Warhol, Pollock, eu acredito na arte e no entretenimento americano. Nisso eles sao insuperaveis e magnificos, os melhores do mundo.
Agora nao me venha com politica nenhuma, externa, saude, racial, economica, financeira, ecologica, social, infantil, sexual, nada, em politica eles sao nada. Eu tambem sou, mas nao carrego o mundo nas costas. Ou pretensamente carrego.

Cao come cao

Hamamatsu e' a cidade que tem a maior concentracao de brasileiros, somos quase 30 mil, o que ja e' uma cidade dentro de outra. Aqui tem lojas, supermercados, locadoras, escolas, saloes de beleza, advogados, dentistas, despachantes, auto-escolas, nightclubs, cartomantes, evangelicos, catolicos, tudo escrito e falado em portugues.
A grande maioria trabalha pracaray, mas tem gente na cadeia por trafico, assassinato, roubo, furto, latrocinio, crime passional, embriaguez ao volante, atropelamento e fuga, briga. Tem adolescente mae solteira, pai solteiro, divorciados, casados, expulsos, expulsas, heteros, bis e homos. Tem empresario, tem honesto, desonesto, humilde e fanfarrao. Tem padre, pastor, cachaceiro, junkie e pai-de-santo. Jogador de futebol, skatista, volei, basquete, golfe, truco e bilhar. Tem punk, metaleiro, fashion, clubber, emo, gotico, surdo e mudo. Tem gente com aids, cancer, esquizofrenia, bipolarizacao, mitomania, anemia e hernia de disco.
E tem gente morando na rua. Nao e' de hoje, nem do ano passado, isso ocorre ha muitos anos. Tem gente que diz que e' sem-vergonhice porque tem emprego e as empresas alugam apartamentos, quitinetes, dao condicoes dignas para o funcionario, se assim ele quiser. Tem gente que diz que e' opcao, que a pessoa prefere viver assim, sem compromisso, sem luxo, sem lenco, sem documento. Outros dizem que e' o uso continuo de drogas pesadas, o crystal, a heroina, lsd, ecstasy e a pessoa perde o contato com a realidade. Pode ser tudo isso e pode ser nada.
O cruzamento de dados entre o crime e os mendigos brasileiros aponta para um numero infimo, ou seja, os sem-teto brasileiros preferem viver de caridade das ongs e igrejas a roubar.
Hoje fui ver minha papelada de renovacao de visto e em menos de 10 minutos vi dois grupos diferentes de pessoas comprando passagens para o Brasil, so ida.
A crise mundial afetou muitas industrias que servem 'a Honda, Toyota, Mitsubishi, Nissan e Suzuki. Muita gente vai perder o emprego, se ja nao perdeu. Cao come cao.
O gerente da agencia de viagens que cuida da minha papelada de visto disse que o numero de passagens aumenta nessa epoca do ano por causa das festas, mas que nesse ano a coisa transbordou, a grande maioria das passagens sao so de ida e o numero de desistencias diminuiu. Me parece que todas as mazelas de uma carestia e desemprego ja soam nos alarmes da comunidade brasileira na cidade. E' melhor tocar o sino e nao e' para a missa do Galo.