PORQUINHO-DA-ÍNDIA


Quando eu tinha seis anos
Ganhei um porquinho-da-índia.
Que dor de coração me dava
Porque o bichinho só queria estar debaixo do fogão!
Levava ele prà sala
Pra os lugares mais bonitos mais limpinhos
Ele não gostava:
Queria era estar debaixo do fogão.
Não fazia nenhum caso das minhas ternurinhas...

- O meu porquinho-da-índia foi a minha primeira namorada.
Criei um blog só com poesias de Manuel Bandeira por causa dessa lírica.
Acho que foi uma das primeiras poesias que li na vida. Para sempre.