CONSERTANDO O TELESCÓPIO (DO UMBIGO)

Milhões de dólares a cada voo. Mais outros tantos a cada pouso. Muitos outros só da nave Challenger estar parada no hangar climático. Uma Daslu para ETs.

Agora eles estão lá em cima consertando o telescópio espacial Hubble. Ótimo, fotos maravilhosas de supernovas explodindo, sóis morrendo, encontros casuais de galáxias a distâncias sobrenaturais, é preciso nascer e morrer alguns infinitos para testemunhar tais eventos ao vivo.

Enquanto poucos cientistas e militares ficam entretidos com tais conquistas espaciais enxergando tão longe com tais apetrechos, seis bilhões de outras pessoas ainda calibram sua miopia social, cultural e fraternal.

Mas eu.

Entre um foda-se e outro, ora enfio a cabeça num buraco feito um avestruz, ora olho através do Hubble da minha insociabilidade, desumanidade e arrogância.

4 comentários:

Dani (ela) disse...

é osso!

LuMa disse...

Somos comuns amebas mortais neste microcosmo, com uma perspectiva que bate até o prédio de um shopping center ou de uma estação.

Abel disse...

Ando já sem saber se há diferença entre planeta sem vida, planeta com vida e planeta morto. Quanto aos zuiudos do Hubble, é que o seu governo imprime dinheiro para gastar em suas viagens no ilusório fora de órbita o quanto querem. Enquanto os governos do sei-lá-quê vivem dizendo que não tem dinheiro pra nada, nem pra tirar o seu contribuinte do buraco. Minto, é possível que planeta sem vida seja menos palco de cretinice e planeta morto descanse em paz.

TARCIO VIU ASSIM disse...

Assino embaixo.
-
É o que escreveria, se soubesse fazê-lo, para dizer de como estou nesses dias.