O Baixinho


Tem um filme antigo com o Peter Sellers fazendo todos os papéis chamado "O Rato Que Ruge". É sobre um país fictício, minúsculo feito um bairro, que declara guerra aos EUA. Uma pequena tropa chega a Nova Iorque justamente num dia de treinamento anti-bomba, no meio da Guerra Fria e a cidade está às moscas. Genial.

Só que eles não faziam testes nucleares.
Não sei a diferença entre coreanos nortistas e sulistas a não ser sua geografia física e política. Tem uma coisa de ódio, parece.
No entanto, a pimenta kimuchi do sul é muito boa e não creio que um nortista não tempere uma fritada de filé de porco com ela. Ou não faça um picles maravilhoso de acelga, ardido até o kardecismo da alma.
São essas pequenas coisas que fazem um povo, uma cultura. E cabe a nós, foristas, admirar.
São as pequenas coisas, não os pequenos homens, os baixinhos obcenos com nomes silábicos totalmente esquecíveis.

3 comentários:

Prosopopéias Cintilantes disse...

Obrigada pela visita!
Vou voltar mais vezes!
Abs,
Stela

LuMa disse...

Assistí ao filme tbém, muito bom lembrar de um cômico melancólico como ele.

É. O kimuchi é único elemento que os une, algo como um panda para os chineses até tempos atrás. Temos um bufão aquí tbém, o "pagliaccio". Sua megalomania o distingue do doido nortista apenas porque o dinheiro fala mais alto.

Nei, cuidado com a cabeça. Sabe se lá se o míssil seja a curta distância, ô que maldade. Beijos.

SÃO PAULO URGENTE disse...

Acho que eles andam comendo muito desta pimenta...Os Nortistas