PALESTRANTE EMOCIONADA

Ontem fui a uma palestra sobre a crise financeira mundial e os efeitos no cotidiano dos estrangeiros em Hamamatsu. O palestrante é uma pessoa ligada ao órgão oficial que repassa o seguro-desemprego.

Furtivas e eventuais - boas! - traduções feitas por um brasileiro de uma ONG, facilitaram nosso entendimento com palavras mais técnicas, coisas em sociologiquês e economês.
As palavras finais foram da presidente dessa ONG e foram palavras de incentivo aos estrangeiros ali presentes.
Ela ficou verdadeiramente emocionada porque a ONG trabalha diretamente com intercambio e culturalização dos estrangeiros em Hamamatsu.
Os olhos dela brilharam no lacrimejar de quase choro. E então ouço duas brasileiras atrás de mim:

A - Olha, ela esta quase chorando!
B - É uma técnica.
A - Como assim?
B - Eles estudam um curso pra se emocionar em publico.
A – Serio?
B – Meu pastor estudou! – convicta e segura.

Um comentário:

LuMa disse...

Interpretação preconcebida, cega, prestabelecida...