Um brasileiro no Brasil

Cheguei sábado no Brasil e me senti brasileiro, mas em uma condição especial como se estivesse flutuando entre pessoas ou num universo paralelo, separado por um vidro transparente.
Um brasileiro no Brasil e não mais um brasileiro do Brasil.
É claro que o carinho das pessoas que me rodeiam, as mais próximas e atentas à minha condição e sensibilidade extrema, são grandes fortalezas de proteção e presença.
Mas de tudo que me é atento e me faz grande, sinto muita falta da Nanci e de sua singular presença na minha vida, seus encantos, nosso dia-a-dia.
Pela primeira vez volto ao Brasil e minha mãe não está aqui. Isso faz uma grande diferença. Mas jamais poderia acreditar que me faria flutuar ou me deixar invisível. Não, tais condições emocionais não fazem uma pessoa virar um super-herói voador ou invisível. E também não é segredo que os melhores são incógnitos na multidão.

3 comentários:

Tatiana disse...

É querido.. seu lugar não é aqui mais. E todas as vezes que vc vier pra k, sempre vai parecer que falta algo.. Na verdade faltará mesmo, e esse vazio ninguém poderá substituir neh? As pessoas aki ao redor sempre te amaram muito, e querem ver vc feliz, e hoje vc é feliz lá. Acho que mesmo que a Nancy estivesse aki, vc se sentiria apenas um brasileiro no Brasil... Seu japones! :)

Tatíssima Martinelli disse...

querido amigo, tenho me emocionado a dias com seus textos. Vc sempre foi assim, aqui ou lá, e vai ser sempre meu mais querido amigo, aqui ou lá...

Maira disse...

No Japão e no Brasil vc tem pessoas que te amam..mas tua vida é no Japão...

Love you!!