Vão demolir o Treme-Treme

O Treme-Treme é, na verdade, composto de dois edifícios: o São Vito e o Mercúrio. Ambos são feios de doer. Mas a prefeitura alega que haverá beneficiamentos ao demoli-lo.

O que vão fazer no terreno? Uma horta? Uma pista de kart? Uma praça beirando o Rio Tamanduatei? O que cabe ali que causara tal beneficiamento urbano?

Destruir e restaurar são dois verbos, ações. Então, considerando minha índole otimista, é melhor restaurar.

Diante da carência de moradias na capital, porque não?

O que falta ao Treme-Treme não são cortininhas de renda ou papeis de parede floridos, falta atitude, vontade política e administração.

A cultura dessa cidade sempre foi assim, destruir para melhorar. Quando constroem, fazem o Minhocão.

Se a prefeitura de São Paulo vai beneficiar aquele pedaço do centro de São Paulo com demolições, que comece com uma coisa muito simples: demolir o Palácio das Industrias, um elefante branco sem estilo arquitetônico definido que destoa do Colégio de São Paulo, do Gasômetro e do Mercado Municipal.

Como a demolição parece que já começou, fica o meu protesto com essa arbitrariedade do prefeito, da administração regional e dos pedreiros.

9 comentários:

osmar disse...

Prá falar a verdade, nem sei o que comentar... Dois edifícios sériamente comprometidos! Se resolvessem fazer um campus cultural, com teatro, biblioteca virtual, cinema, espaço para shows populares ou, sei lá, um hospital público, uma extensão de universidade pública (pública!?), acho que seria bastante construtivo. Minha intuição me diz que a coisa pode se transformar num imenso estacionamento ou shopping (puaahhh, shopping!!!). O jeito é aguardar e, nesse entremeio, deixar um protesto para que não se torne em algo fútil ou banal!!!! 1 abraço,

the Osmar

Bem disse...

Pô, no Palácio das Indústrias fica o Catavento.

Nei kS disse...

Ops! Eu nao sabia do CAtavento.

Mas, no inicio dos anos 70 eu passeava de bicicleta por la. Vez por outra, chegavam camburoes e muita gente era enfiada em algum lugar naquele predio. Depois fiquei sabendo que a coisa era feia, muito feia. Era a repressao, a oban, dops, que seja.

Sérgio Peixoto Silva disse...

Moro em SP e lhe garanto: estes dois prédios, para moradia, não tem cura. O preço do condominio não compensaria e a posição deles é afastada de todos os acessos não pela distância, mas pelas avenidas ultramovimentadas que o cercam e tornam impossivel morar sossegadamente nos 6 primeiros andares. Foi por causa deste isolamento que os prédios degeneraram, se tornando favelões verticalizados.

Talvez abrigar secretarias da prefeitura ou transformar num hospital sejam a solução, mas como voce falou, falta vontade política e uma boa administração.

Segue abaixo link para um fórum de arquitetura, onde postaram várias opiniões sobre revitalizar ou demolir:

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=489576

Até!

Anônimo disse...

Vao transformar em um estacionamento para o Mercadao.

Fernanda disse...

Sei que estou um pouco atrasada, mas o Treme-Treme já não tinha estrutura pra aguentar mais uma renca de famílias por m², pois pelo que me contam, lá era estilo "cortição". E também reformá-lo custaria milhões e milhões. Posso acompanhar de perto sua demolição (já que passo de ônibus por lá todos os dias) e torço para que o terreno seja muito bem reaproveitado! (Rezo para não ser nenhuma praça, porque acaba virando acampamento de morador de rua, igual aquela que tem próxima ao parque D Pedro)

Allef Batista disse...

Aiii Que Odio miinha Infâmcia toda ta sendo demoliaa eu morava nesse predio nunca vo esquecer oq passei ai dentro
Hojê passo enfrente a ele vendoo ele se acabando de pouquinho a pouquinho isso e ruin dee maais

Bruna Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruna Pereira disse...

É parece que o pessoal que comentou em 2010 estava certo... ESTACIONAMENTO! Mais de 500 famílias (inclusive a minha) colocadas na RUA, recebendo uma esmola como indenização... pra se ter um ESTACIONAMENTO! Se era uma favela na vertical, a culpa era dos moradores serem pobres? Então a solução para as favelas brasileiras é destruí-las, expulsando os moradores à base de falsas promessas de que receberão moradia mais digna em troca, e de violência como foi feito no São Vito?