Boatos, que nada


Sim, tem um mercado brasileiro vendendo água mineral a preço extorsivo. É notícia da semana passada e ainda devem ter esse valor no papelzinho.

Quando me mandaram esse email e não me passaram a fonte, me pareceu que estavam vendendo água seis vezes mais cara lá em Tohoku, na região atingida. Por isso desmenti. Mas não, o preço não chega a tanto, é, no máximo, tres vezes superior, o que já é uma fdptagem.

É aqui mesmo em Hamamatsu, no bairro de Sanarudai. Como não vou pra lá há anos, não sabia nem que esse mercado ainda existia - deve ser o mesmo.

É por isso que eu não falo muita coisa de brasileiros aqui no Japão. Por que dá nisso. Todas vitórias são pessoais, nunca coletivas e as coletivas não são levadas a sério. Nem eu levo.

Enfim, toda história da água bandida está aqui.

4 comentários:

Luciana Farias disse...

Mas se aqui eles fazem a mesma coisa!!! Em todos os problemas de desmoronamento, aqui, se tem notícia do pessoal cobrando preços absurdos pela água potável. :-(((

Miss Yang disse...

Perdi o sono, para variar. Dai que o vicio de fussar na Internet falou mais alto do que um chazinho de qualquer coisa ou um copo de leite morno. Vi esse post sobre a ague horas antes e nao me espantou em nada. Vergonha alheia, pra variar, dessa gente que so quer tirar vantagem em tudo, principalmente do caos.

TVA disse...

O lado B do ser humano é incorrigível. E capitalista. Sempre vai achar um jeito de lucrar com a desgraça alheia.
-
Queria acreditar mesmo que essa gente vai passar a eternidade num inferno escaldante, fumegante e sem uma gota dagua pra matar a sede.

Camilo disse...

Como diz um adolescente aqui do trampo: "lamental, champs".