Minha mãe


Se ela estivesse viva, hoje faria 66 anos.
É ruim de dizer, mas é bom de lembrar.
Este é o primeiro ano que não ligarei para ela no seu aniversário. Ano passado já não liguei nas festas de final de ano, nem fiquei sabendo para onde ela iria no feriadão de carnaval.
Esta é a única foto que tenho escaneada da gente.
Talvez seja a única foto que eu vá publicar sempre que a homenagear.
É uma foto rara de um palhaço com sua mãe. Muito mais rara por ser de uma mãe com seu palhaço.
Estavamos felizes, vestidos de paz e rindo de tudo.
Ainda estou, por mim e por ela.
Não sei que dia, ano foi esse. Pode ter sido um ano novo ou um aniversário. Foi uma festa, tenho certeza. Não sei que paredes são essas, que lugar é esse. Só sei que sou eu e minha mãe.
Nunca mais e para sempre.

7 comentários:

Maíra disse...

Amo essa foto.... foi na minha festa de aniversário que fizemos junmto com a Maite...meus 5 anos e os 4 anos dela. Vc filmou tudo, mas roubaram sua mochila.

Good, very good times!

Tia, te amarei pra sempre! Besos!

Bem disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bem disse...

Cara, esse seu posto fez meus olhos arderem, pois me lembrou de meu pai, que também se foi com a mesma idade de sua mãe.

Dani (ela) disse...

fotos são mágicas.

meus alunos se confundem quando digo que na foto não tem ninguém lá, tem a representação desse alguém... o alguém, na real, é muito mais forte.

abraço.

Kenia Mello disse...

É isso aí, Nei, o nunca mais tem o consolo do para sempre.
Beijos.

TVA disse...

Ainda bem que existem mães neste mundo, para torná-lo (e nos tornar) menos insuportável... e ainda bem que existem fotografias, para tornar mais suportável a saudade, quando elas se vão...

Rita disse...

Nunca mais e para sempre...
Lindo, Nei!

Elas estão ali, olhando pra tudo e também pra gente, eu sei que estão. Estão felizes, como nessa sua bela foto, sim.
Beijos