Penúltimas considerações


Moradias provisórias começam a ser montadas em Iwate ken. Isso significa privacidade, uma das coisas que todo mundo precisa, uma família, um casal, um indivíduo.
Isso também significa que começou a reconstrução.
Tijolo por tijolo num desenho mágico.

O estresse causado pelo fato de estarem a mais de uma semana em abrigos - leia-se quadras poliesportivas, arenas de espetáculos, templos - prejudica a saúde física, mental e emocional, elemento básico em qualquer momento como esse que estão passando e vivendo.
A esperança de encontrar sobreviventes diminui a cada dia. Mas a cada dia encontra-se um aqui, outro acolá.

Até que caia o último uruguayo, a Cisplatina não se renderá. eu li isso num livro do Eduardo Galeano, um jornalista uruguayo que admiro muito. Os voluntários, grupos de resgate estrangeiros, os bombeiros, todos pensam assim, até que se encontre o último sobrevivente.
Tem também o fato de que a minha prima está lá visitando o pai. Viva la Celeste!

A partir do counter de visitas, percebi que tive um aumento diário de 200% de visitas. Não é pouco não.

Agradeço a todos por terem me acompanhado nessa semana de várias emoções, penúltimas considerações, abruptas situações e principalmente, medo, muito medo.

Agradeço a todos que aqui estiveram pela primeira vez e todos que sempre me leem.

Mas sinto dizer que aous poucos deixo de falar da região de Tohoku para que ela possa se reerguer em paz. E aos poucos vou continuar falando de lá.
São penúltimas porque as últimas são muito triste, sempre.
Penúltimas porque o espetáculo não terminou, nem o blog e nem meu humor.
Por enquanto é só. Valeu!

7 comentários:

rnt disse...

ai que foto mais estaile.
é nóis, Nei. continue escrevendo, continue. a gente continua lendo.
bjo

rnt disse...

"Até que caia o último uruguayo, a Cisplatina não se renderá."
adorei.

Rita disse...

Que continue o espetáculo!
Bjssssssss

Emilia disse...

Nós é que agradecemos as informações. Mas quero que saiba que já era fã e continuarei sendo!
abraços a todos.

Leituras disse...

Sin perder la ternura!

Luma Rosa disse...

Eu sei que o povo japonês é forte e que está dando exemplos para o mundo! Vejo o carinho espalhado em todos os continentes, espalhando imagens de incentivo já que para essas basta o olhar para que a mensagem seja decifrada. Para quem está por aqui, fica a ansiedade, principalmente aqueles que tem parentes lá :( Está valendo, Nei!

Maíra disse...

O Uruguai continua lindo! E o céu, mais celeste! Besos!