Perdigoto atômico

Estão encontrando radioatividade em toda parte próxima da usina nuclear de Fukushima. Me parece óbvio. Se fosse fuligem de carvão de churrasco, ninguém ia dizer um A.


Minha mãe tinha o costume de falar "e não disse um A" quando a pessoa se resignava ao silêncio. Nunca entendi direito esse A, mas entendia que a pessoa murchava. Do alfabeto todo, de todas as infinitas combinações, nem o A rolou. É um silêncio atroz mesmo.

No caso de não dizer um A quanto a um suposto churrasco é que churrasco gera farra, cervejada, alegria. Essas coisas nucleares não. A única coisa boa que uma explosão atômica gerou foi o nome biquini por causa do atol de Bikini.

Acharam radioatividade em lote de vagem que foi a Taiwan, espinafre, leite e água de torneira. Explicam que a vagem, mesmo vindo do sul, fez escala no aeroporto de Narita, perto de Tokyo.

Mas é um nível tão baixo que cerca o normal. Se nada disso tivesse acontecido, não estariam medindo essas coisas. Mas se medissem, ia dar o mesmo tanto.

Pelo que a mídia publica, parece que o pessoal está chupando candy de urânio e tomando sopa de plutônio. Nem a pau. Mesmo que 6 e 9 de agosto não sejam feriados, respectivamente a destruição total de Hiroshima e Nagasaki, são lembrados todos os anos, o dia todo, como uma cicatriz que já fechou, mas que é importante mostrar para não tomar outra facada.

Vagem. Mas que vagem poderosa é essa que o Japão exporta? O Japão é um importador de tudo. Pense em qualquer coisa, o Japão importa.
Se for essa onda de produtos orgânicos, já era, perdeu a graça e a pureza.
É melhor o chinês comprar a vagem com adubos do sítio do Lao do que se arriscar a ingerir uma vagem fluorescente.

Quebrar a perna tem como consequência tirar um raio-x do local. Pense a respeito. Pense em Fukushima antes de quebrar a perna. A diferença entre o raio-x e uma bomba atômica é do perdigoto para o tsunami. Ambos molham. Um tsunami é uma casualidade, um acidente com baixíssimas possibilidades de acontecer mais de uma vez na vida de alguém. Mas quando aconteceu, baubau. O perdigoto não, se dimensionarmos seu poder de ataque, é um nadica. Na verdade, titica. Ele pode vir da conversa ao lado. Pior, de um papo amigo. Papo amigo o scambau, papo inimigo. Perdigoto é sempre fim de papo.

2 comentários:

Paola disse...

O mundo não é mais um lugar seguro!

Bem disse...

E a contaminação de comida importada pelo Japão? Volta e meia aparece um escândalo desses por aí.

Ah, vai ver que a vagem foi essa aqui.