Festa estranha com gente esquisita


Lá em Tokyo tem uma onda cosplay que atravessa a barreira da realidade para a fantasia e vice e versa e se fixa na realidade, sem volta.


Se tudo pode ser natural assim, posso ir até a padaria vestido de Batman com o amigo ao lado de Buster Keaton. E o padeiro de Free Willy. O cara do balcão servindo um café vestido de Asterix para o Morcego Vermelho e uma coxinha para a Janis Joplin.


Hoje de manhã, como faço todos os dias, fui até a loja de conveniências pegar um café e me deparei com essas meninas abaixo vestidas com psicodélicos pijamas mamíferos da Parmalat.


Sete e meia da manhã.


Não discuto certas maluquices, jamais.


3 comentários:

Bem disse...

Ah, maneiro. Certa vez um amigo meu contou uma estória sobre quando ele e uns punks foram comprar vinho vagabundo na zona oeste carioca. O dono do estabelecimento, um português bem típico, ficou em tempão segurando a garrafa pet de vinho sem entregar, so murmurando: "eu pensava que isso só existia na TV"

Lu Farias disse...

Acho que esse é um dos motivos que faz as minhas duas otakus daqui de casa terem curiosidade de ir um dia pra Tokio.

Mas pelo menos elas não me andam de cosplay na rua... só faltava isso pra completar as maluquices daqui de casa. :-)))

Beijocas!!!

Rita disse...

Ah, fala sério, Nei... Eu acho divertido! : )))))
Será que é porque eu não tenho filhos?
Será que eu quero uma fantasia pra mim?
Acho que no fundo eu ia adorar poder sair de pantufas, amigo. Eu coleciono... hahaha E gosto mais das que tem cara de bichinhos... enormes, coloridas, estranhas e divertidas!
Beijossssssss