Troca o disco, corazón!

Caiu, o Palocci caiu, mas vai faturar mais e mais sem as amarras dos crachás oficiais.
Então tá, eu acredito em cachorro vegetariano, o rato acredita no gato, a natureza cria uma formiga diabética e
viva eu viva tudo, viva o chico cabeludo. Viva a anarquia-a-a.
Sabe quando você pede azul, o cara pinta de rosa e diz você pediu amarelo, por isso pintou de vermelho?
Uma pequena e singela anarquia dautônica que representa o olhar de Brasília para a sua parede, a parede da massa, a massa corrida, o corre-corre da vida diante desse dramático bolero político sem paixão.
Quanto ao seu voto-dinheiro, eleitor-contribuinte, acredita, vai:
- A punição virá - kafkiana, essa.

Nenhum comentário: