Minúcias

Preciso organizar minha imunda e idiota coleção de chaveiros.
Todos estão amontoados num único prego feito aquela gente toda no último cano do busão. Ou a última porta aberta do trem das onze, das doze, das treze.
Tem chaveiro de Tokyo, da Varig, de brinquedo de sucrinhos japonês, do Vietnã e um mini cubo-mágico da Finlândia. Tem mais, mas a montoeira é medonha, coisas irreconhecíveis. Tem uma camisa 7 do penta com o Felipão.
Quem foi o 7 em 2002? Não lembro.
Com aquela formação de três zagueiros e dois médios, minha cabeça confunde um pouco. Depois mudou para uma coisa mais prafrentex.
O tempo do prafrantex ficou muito pra trás, coisa de quem curtiu Tina Charles.
Já fui pra Campinas num fuscão 1500 com trilha sonora só de Tina Charles.
I love to love.
Alguns meses depois ouvi o News of the World, do Queen e tudo mudou.
Nunca mais fui pra Campinas e se fosse, seria outra trilha sonora.
O outono chegando ligeiro com um vento leste forte, difícil pra pedalar naquela direção.
Tenho pedalado entre 6 a 10 km por dia. Virou vício. A bunda dói, mas quando vou para oeste, o vento empurra.
Hoje lidei com um piano alemão muito bom e bonito. Daqueles compactos feitos para apartamentos moderninhos de pé direito baixo e portas estreitas.
O som da caixa era maravilhoso.
De Chopin a Monk sem tirar nem pôr.
Tivemos que encostá-lo porque o cliente não gostou da tampa de cima. Virá outra.
Por causa de uma tampa, ele não sabe que já poderia ter um maravilhoso instrumento em casa.
Boboca, tem rico que é muito boboca.
Se eu soubesse tocar, se eu tivesse comprado, se eu morasse nesse apê moderninho, ia ser Champion Jack Dupree até a garrafa secar. Nesse calor de dez da noite, vinho branco, aquele italiano da geladeira.
To lendo "A Viagem do Elefante", do Saramago.
Gostei quando ele disse das chuvas de verão e que por causa delas, de facto, o inverno começa em agosto.
Semana passada na praia perdi um par de óculos de sol.
Nem tanto pela perda, mas pelo valor que fora imposto por outra pessoa; o fato de eu ter viajado no ano passado com eles para o Brasil e minha prima ter gostado o suficiente para perguntar se eles não eram de menina - para, claro, ficar com eles - me deixou chateado.
Devia ter deixado com ela.
São daqueles quadrados do Mastroianni em 8 e Meio. Uma pena.
Mas logo virão outros, são meus favoritos.
E parece que da minha prima também.
Ontem escrevi cansei e gente atenta me tirou da anestesia.
A mãe do Otávio disse que estava tentando adivinhar o meu cansei.
Nada não, Diva querida.
É tempo de sentar e esperar a rua parar de correr para então descer da varanda e correr por si para qualquer lugar.
E sentar de novo.
Minúcias.
E acho que já to correndo, oeste, a todo vapor.

2 comentários:

Rita Almeida Pinto disse...

É, ainda bem que vc não cansou e eu não acreditei. Ainda bem que voltou e me trouxe aqui de novo.
Vamos juntos correndo atrás... se precisar, até pedalando!
Besos

Nei kS disse...

ainda bem, Ritita.