PPP - Pés punks (not) podres

A maioria das pessoas não sabe, mas eu tenho um par de sapatos. Não estão aqui nos meus pés, estão ali no armário, na caixa original por onde vieram. Esse par usei apenas uma vez, com eles fui a um casamento em Tokyo. Ña verdade, fui como sempre fui, de tênis, All Star, preto, cano longo.
Lá em Tokyo calcei o par de couro, solenemente, tão importante e sóbrio como uma madre superiora.
Não tenho nada contra sapatos sóbrios e importantes. Até gosto do conjunto terno, gravata, camisa branca e um belo par nos pés. Acho tudo muito próximo de uma guerra num filme de ficção científica, uma coisa meio Matrix, o Senhor Smith ou os Homens de Preto. Massa. Posso acabar com o Neo ou com esponjinhas tagarelas que moram no Bronx, em New York.
Pode ser um show do Nick Cave também.
Mas prefiro tênis. Gosto muito do solado de borracha macia me mantendo em pé. Não que eu seja um esportista, longe disso.
O fato é que o tênis é a quintessência do foda-se.
Como depois dos quarenta o foda-se destina-se aos milionários ou ídolos de rock (lê-se claramente Keith Richards ou Iggy Pop e outros raros), resta-nos os tênis nos pés como bandeira.
Calçar o All Star preto cano longo é fazer o ritual e reza para a capa do disco dos Ramones. Isso basta e engrandece, faz o dia. Se for um sábado, vira dois.
Calçá-los é gritar por dentro o gabba gabba hey e manter o coração com quinze anos. Um foda-se utópico e pequeninho, mas constante.
Yeah.

PS. Mas se eu fosse milionário, teria o enorme prazer de usar meias novas todos os dias. Todo dia um par novo. É antiecológico, fibras, poliéster, cachemira, etc. Mas foda-se.

3 comentários:

rnt disse...

fuck yeah

Enrique disse...

Perfeito isso: "Calçá-los é gritar por dentro o gabba gabba hey e manter o coração com quinze anos. Um foda-se utópico e pequeninho, mas constante." E que São Joey Ramone continue olhando por todos nós =)

Rita Almeida Pinto disse...

Adorei, migucho!
Me identifiquei total.
Não que eu não goste de fazer o tipo sensual me equilibrando em bota de salto agulha de vez quando por aí... mas tá valendo, né?
É que ando atrás de um All Star vermelho pra mim e não encontro! Vermelho!!! Pra virar um tipo de Ritinha Red Shoes, sabe? Quem sabe não passo a me sentir mais afinada e solto o gogó por aí. Será um desejo latente de provável rebeldia essa opção pelo vermelho?
Difícil está mesmo é encontrar um par tamanho 33. É, 33! Pode rir. Quando eu era adolescente usava 34. Eles só podem ter aumentado a forma, não é possível! rs Beijosssssss