A arte é mútua e faz bem



Medalhão no peito do asfalto.
Broche de bronze imune ao tempo, aos passos e pneus.
Arranjo de flores que se abre em relevo no plano. Em todas as estações e olhares urbanos.

(...)

(Continua em Garapa Paulista, obrigado).

Nenhum comentário: