Corre pensa pedala

O poeta foi ao correio e gritou esqueçam a primavera,
O poeta não entende de engenho, mas sabe do voo da abelha,
O poeta esqueceu a primavera porque quer por demais o verão.

Gosta de mandacaru com guitarra elétrica bem pesada e da guitarra limpa de Metheny,
Sabe onde mora o sol porque no seu nariz aponta para a luz - de óculos escuros e
faz favor aumenta no talo porque meus tímpanos querem o infinito.

Corre pensa pedala enquanto venta à revelia de qualquer emoção pessoal,
Passa em frente ao sushi-yá "até 23:00" e mais tarde viro um glutão,
corre pensa pedala, pois

Hoje é o dia do meu amor.

Nenhum comentário: