Sonhos (Hoje li um troço do

Os sonhos carregam a alma e a alma é aquilo que a gente fala fala fala e não diz nada assim que saia do lugar ou que seja próximo de algo possivel de entender tocar relaxar ver saber que está por aqui dessa maneira cândida e real como só acontece em poesia ou filme se bem que em teatro é possível se a alma tiver nome de Alma e for um personagem entremeando alguma história mesmo que essa não venha com o enredo óbvio de morte e vida e retorno e vingança ou conselhos porque alma não foi feita pra aconselhar ou se vingar e isso é uma coisa que as pessoas ligadas a religiões perturbadoras e perturbadas que acham que almas virão para assar o pão que o diabo amassou e depois deixar na mesa para que comamos bocados como bobos e tolos inocentes como se fosse o nectar dos vitoriosos o que é uma balela porque alma não tem noção de vitória ou derrota como meio de vida vixi alma com meio de vida é a fantasia mais perfeita para depois de morto pois sempre me ocorrem dores nas costas imaginando a eternidade deitados eu alma carne vísceras ossos e depois se as carnes e ossos e eu-alma ali deitado vendo um programa de televisão chamado "Sua Vida - não saia desse canal" e de repente explode uma onda de excitação através da coluna vertebral que não existe mais até chegar no meio da cabeça que também não existe só o crânio e se espalhar confundindo a palavra sorriso com o ato do sorriso o orgasmo com o ato do orgasmo o banho com o ato da água sem delongas a tristeza que guardei bem guardada naquele canto obscuro da mente mais tenro e livre triste porém que será a gota que desabrocha as primeiras lágrimas de saudade do que é vida essa coisa inteira vida seja árvore fruto caule legume bicho bichos todos bichos até aqueles que só servem pra voar pra bem longe do párabrisa do meu carro que no verão costuma mas não todo dia entardecer lotado de merda porque os bichos que voam perto resolveram ali cagar espalhafatosamente porque o objeto em questão não o alvo mas o bólido vem de alturas superiores a dezenas de homens em pé empilhados uns em cima de outros e tanto lugar pra cagar acertam bem em cima do vidro e do lado do motorista para num ato falho ligar o limpador e espalhar e deixar o vidro borrado opaco imundo disso que a gente faz questão mas nunca ruidosamente porque na sala tem visita e a visita tem ouvidos ou vira e mexe a gente na casa dos outros tem sempre uma horrorosa sensação fora de hora por isso minha mãe sempre me ensinou a cagar antes de sair de casa seja ir pra padaria ou ali jogar bola com os moleques porque não dá pra deixar de cabecear uma bola no ângulo porque pode borrar as cuecas não que eu cagasse toda hora que saísse de casa mas ela dizia essas coisas que só mães dizem e só filhos escutam porque é do lar falar coisas assim nesse tom quase clínico maluco de intimidade enfim cansei de falar de merda e você de ler então quase mudando de assunto vou te dizer que chinês é bem louco no sentido mais bacana de ser bem louco porque eles têm as loucuras de cinco mil anos de civilização cultura e história desde comer gafanhotos fritos no espeto a sopa de ninho de andorinha ou aquele chá de jasmim cuja flor abre glamorosa dentro do bule transparente ou Lao Tzu ou Muralha enfim chinês sabem soltar fogos de artifício e acham que o eclipse da lua é um dragão a engolindo pois fui perguntar ao meu amigo chinês como falava merda em chinês e ele ficou muito bravo comigo perguntando se eu ia ao banheiro pois esse tipo de conversa só se tem antes de ir ao banheiro eu disse ora bolas não foi bem assim na verdade eu disse porra mas merda é merda e todo dia faço então basta você dizer como é no seu idioma e eu fico quieto não falo mais nada desse assunto e ele ficou muito emburrado mesmo acabrunhado e ofendido depois eu falei pra ele xixi cocô xixi cocô fiquei repetindo assim mesmo bem criançola e ele falou what's this eu disse em japonês xixi cocô shonben kusô e ele me olhou com aquela cara de puta que o pariu esse cara não tem jeito mesmo e então pegou um papel e escreveu 糞便 eu olhei aquilo e pensei grande merda e era mesmo mas ele se recusava a dizer a palavra feia imunda que a gente dá descarga e eu comecei a contar uma história aquela que se a gente tá lá atrás do palco e alguém vai entrar em cena e se fosse nos Estados Unidos diríamos break a leg como sinal de sorte mas jamais podemos dizer boa sorte ou good luck porque na nossa esquizofrênica superstição artística na verdade traz um tremendo dum azar ele ficou olhando com cara assustada tipo onde esse cara vai chegar e eu disse que no Brasil dizemos merda e o ator não pode agradecer senão dá azar e ele ficou pasmo não com o não agradecimento do ator mas com o fato da gente dizer palavra feia imunda que a a gente dá descarga numa situação tão bonita que é uma pessoa entrar num palco enfim vencido e assustado com a civilização ocidental ele disse 糞便 fanbien ou coisa parecida na verdade é uma merda só.

Nenhum comentário: